Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f

faq's

Por Ligia Nunes. Criada em 23/12/11 00:01. Atualizada em 29/08/16 13:51.

Dúvidas freqüentes sobre cabeamento categoria 6

1-Por que eu preciso uma largura de banda até 250MHz (Categoria 6)?
2-Qual é a principal diferença entre categoria 5e e categoria 6?
3-A categoria 6 vai substituir a categoria 5e?
4-O que a categoria 6 proporciona para minha rede em relação à categoria 5e?
5-Quando eu devo recomendar a utilização de categoria 6 no lugar de categoria 5e?
6-Qual é o menor distância entre pontos que a Norma permite?
7-O que é um sistema "sintonizado" entre o cabo e os componentes? Isto é realmente necessário se o produto atende a norma?
8-O que é casamento de impedâncias entre o cabo e os componentes? Isto é realmente necessário se o produto atende a norma?
9-Existe algum uso para categoria 6 no mercado residencial?
10-Por que ao invés da categoria 6, eu não caminho diretamente para uma solução em fibra óptica?
11-Qual é a diferença entre o cabocategoria5e para até 400MHz e o cabo categoria 6 para até 250MHz?
12-Por que todos os cabos usados para categoria 6 possuíam um elemento central, e agora alguns são oferecidos sem este elemento?
13-Existe uma limitação para quantidade de cabos categoria 6 que podem ser agrupados? Podem haver 200 a 300 cabos agrupados e mesmo assim passar em categoria 6?
14-Os cordões de manobra categoria 6 poderão ser montados em campo?
15-Devo usar os cordões de manobra do mesmo fabricante dos demais componentes para atingira performance da categoria 6?
16-Por que os fabricantes de equipamentos de testes oferecem diferentes adaptadores de link, se todos atendem a norma?
17-Você pode conseguir um resultado positivo se utilizar um adaptador de link não recomendado pelo fabricante?
18-Os conectores categoria 5e são diferentes dos conectores categoria 6? Por que eles são mais caros?
19-O que vai acontecer se eu misturar e juntar componentes de diferentes fabricantes?

 

1-Por que eu preciso uma largura de banda até 250MHz (Categoria 6)?

      Até onde eu sei, ainda não existem aplicações que exijam uma largura de banda acima de 200MHz.

     Largura de banda está relacionada com a transmissão de dados como uma via rápida para o fluxo de veículos. Dobrando a largura de banda é como dobrar o número de faixas numa via rápida.

     Tendências do passado e previsões futuras indicam que a transmissão de dados dobra a cada 18meses. Algumas aplicações rodando a 1Gb/s estão trabalhando próximas ao limite da categoria 5e.

     Aplicações envolvendo vídeos e multimídia estão se tornando usuais, assim a necessidade de maior taxa de transmissão vai aumentar e gerar novas aplicações que se beneficiariam da largura de banda da categoria 6.

      No início dos anos 90 ocorreu o mesmo, quando a maior largura de banda da categoria 5 comparada com a da categoria 3 fez com que muitas redes locais escolhessem um meio de transmissão melhor, proporcionando a utilização de aplicações em 100BASE-TX.

2-Qual é a principal diferença entre categoria 5e e categoria 6?

      A principal diferença entre categoria 5e e 6 está na performance de transmissão e largura de banda estendida de 100MHz da categoria 5e para250MHz da categoria 6. Isto proporcionou uma melhor atenuação, NEXT, perda de retorno e ELFEXT. Esta melhoria possibilitou uma melhor relação sinal/ruído, garantida maior confiança nas aplicações correntes e futuras.

3. A categoria 6 vai substituir a categoria 5e?

     Sim, previsões de especialistas indicam que 80% a 90% das novas instalações utilizarão categoria 6.

    O fato dos requisitos para link e canal categoria 6 serem compatíveis com os da categoria 5e fazem com que os usuários escolham categoria 6, substituindo suas redes categoria 5e.

     Aplicações que funcionam em categoria 5e, irão funcionar também em categoria 6.

4-O que a categoria 6 proporciona para minha rede em relação à categoria 5e?

      Devido a superior performance de transmissão e imunidade a interferências externas, sistemas operando em categoria 6 serão mais estáveis (menos erros) em relação a sistemas categoria 5e. Isto significa redução nas retransmissões de pacotes perdidos ou corrompidos, proporcionando uma maior confiabilidade das redes categoria 6 em relação a redes categoria 5e.

5-Quando eu devo recomendar a utilização de categoria 6 no lugar de categoria 5e?

      Partindo de perspectivas para o futuro, é sempre uma boa escolha instalar o melhor tipo de cabeamento disponível. Isto se deve a dificuldade de trocar o cabeamento instalado em paredes, dutos sob o piso e outros locais de difícil acesso.

     O argumento é que o cabeamento permanecerá o mesmo por no mínimo 10 anos e suportará no mínimo 4 a 5 gerações de equipamentos durante este período.

     Se novos equipamentos requererem um melhor cabeamento, os gastos para substituir o cabeamento categoria 5e por 6, num curto prazo, serão elevados.

6-Qual é o menor distância entre pontos que a Norma permite?

     Não existe limite mínimo de comprimento. A Norma abrange todos os comprimentos até 100 metros.

    Existe um tópico na Norma que explica que o ponto de consolidação deve estar localizado no mínimo a 15 metros do armário de telecomunicações, para reduzir os efeitos causados por conexões muito próximas.

     Esta recomendação é baseada em cálculos que consideram o pior caso para distâncias curtas em canais compostos por quatro conexões.

7-O que é um sistema "sintonizado" entre o cabo e os componentes? Isto é realmente necessário se o produto atende a norma?

      A palavra "sintonizado" tem sido usada por diversos fabricantes para descrever produtos que proporcionam uma boa margem dos parâmetros (principalmente NEXT) em relação aos limites da norma, porém isto não faz parte do escopo da norma. Os requisitos dos componentes foram cuidadosamente designados e analisados na norma, garantido a performance do canal e sua interoperabilidade mecânica/elétrica.

8-O que é casamento de impedâncias entre o cabo e os componentes? Isto é realmente necessário se o produto atende a norma?

      A norma não estabelece requisitos para casamento de impedâncias. Isto está relacionado com os requisitos de perda de retorno para cabos, conectores e cabos de manobra.

9-Existe algum uso para categoria 6 no mercado residencial?

      Sim, categoria 6 será muito utilizada no mercado residencial, suportando altas velocidades no acesso a Internet em banda larga. A categoria 6 fará também com que os requisitos residenciais referentes a interferências eletromagnéticas sejam atendidos de maneira mais fácil. As aplicações envolvendo vídeos nas residenciais irão aumentar, exigindo maiores taxas de transmissão de dados, necessitando a utilização de categoria 6.

10-Por que ao invés da categoria 6, eu não caminho diretamente para uma solução em fibra óptica?

       Você pode certamente partir para uma solução em fibra óptica, porém vai perceber que os custos ainda são muitos altos para um sistema em fibra. Atualmente, o usuário decide pelo fator custo, pois um sistema em fibra óptica custa aproximadamente o dobro de um mesmo sistema em categoria 6. Além da instalação de cabeamento metálico ser mais fácil, utilizando técnicas e ferramentas simples.

11-Qual é a diferença entre o cabocategoria5e para até 400MHz e o cabo categoria 6 para até 250MHz?

      Requisitos categoria 5e são especificados para até 100MHz. Cabos podem ser testados para qualquer freqüência de acordo com o equipamento de teste, mas estas medidas não significam nada, pois fogem do contexto das aplicações e normas de cabeamento. A norma categoria 6 estabelece requisitos mínimos de seus componentes (cabos, conectores, etc) para freqüências de até 250Mhz.

12-Por que todos os cabos usados para categoria 6 possuíam um elemento central, e agora alguns são oferecidos sem este elemento?

     Alguns cabos categoria 6 possuem um elemento central para aumentar a separação entre pare se manter também a geometria. Esta separação adicional melhora a performance em NEXT e permite que os outros parâmetros atinjam os valores para categoria 6. Com avanços tecnológicos, fabricantes descobriram outras maneiras para atingir os requisitos para categoria 6, não havendo mais a necessidade do cabo possuir um elemento central. A norma não menciona métodos para confecção de cabos.

13-Existe uma limitação para quantidade de cabos categoria 6 que podem ser agrupados? Podem haver 200 a 300 cabos agrupados e mesmo assim passar em categoria 6?

     Não existe um limite imposto pela norma para quantidade máxima de cabos que podem ser agrupados. Esta é uma questão para o mercado e a indústria determinarem baseando-se em considerações práticas. Observa-se que para agrupamentos superiores a 6 ou 8 cabos, a performance em qualquer cabo não irá sofrer mudanças significativas, pois aumenta a distância entre eles.

14-Os cordões de manobra categoria 6 poderão ser montados em campo?

      Cordões de manobra categoria 6 são produtos precisos, bem como os cabos e conectores. Eles devem ser preferencialmente produzidos e testados em ambientes controlados para garantir sempre a sua performance.Isto irá garantir sua interoperabilidade e compatibilidade. Sendo assim, o cordão de manobra categoria 6 é um produto que deve ser montado em fábrica e não em campo.

15-Devo usar os cordões de manobra do mesmo fabricante dos demais componentes para atingira performance da categoria 6?

       A norma categoria 6 estabelece limites de performance para cordões de manobra e conectores para garantir a sua interoperabilidade. Se os fabricantes conseguirem demonstrar que cada componente atende aos requisitos da norma, os valores mínimos para categoria 6 serão alcançados. Entretanto, fabricantes podem também desenvolver seus produtos para funcionarem além dos limites da norma e, desta forma, a performance geral dos componentes será acima dos requisitos mínimos da norma para categoria 6.

16-Por que os fabricantes de equipamentos de testes oferecem diferentes adaptadores de link, se todos atendem a norma?

      Esta era uma solução provisória enquanto a norma estava em desenvolvimento e os requisitos de interoperabilidade ainda não estavam estabelecidos. Atualmente já existem adaptadores que funcionam para testar os produtos de qualquer fabricante.

17-Você pode conseguir um resultado positivo se utilizar um adaptador de link não recomendado pelo fabricante?

      Você deve obter um resultado positivo se ambos, o adaptador e o conector em teste, atenderem os requisitos da norma para categoria 6.

18-Os conectores categoria 5e são diferentes dos conectores categoria 6? Por que eles são mais caros?

      Os conectores categoria 5e e 6 podem ser aparentemente semelhantes, porém os conectores categoria 6 têm melhor performance de transmissão. Estes conectores são mais caros, pois são feitos com novas tecnologias, processos e materiais, tornando o seu custo mais alto para os fabricantes.

19-O que vai acontecer se eu misturar e juntar componentes de diferentes fabricantes?

     Se estes componentes atendem a norma categoria 6 individualmente, então o seu sistema terá a performance de categoria 6.

 

Fonte: DELTA CABLE

Listar Todas Voltar